sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Burnout

Oi pessoas!
 Hoje vou falar sobre uma coisa muito séria, uma síndrome que dá em professores, a síndrome de burnout.



- Mas, o que vem a ser essa tal síndrome de burnout ?
 A síndrome de burnout se caracteriza pelo estresse crônico vivenciado por profissionais que lidam de forma intensa e constante com as dificuldades e problemas alheios, nas diversas situações de atendimento.

- O que é uma síndrome?
 Síndrome é um fenômeno caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas de causas diversas, podendo ser de ordem psicológica ou de ordem física e, variavelmente, psicofísicos.

- E o termo burnout?
  O termo é de origem inglesa, composta por duas palavras: Burn que significa "queimar" e Out que quer dizer "fora", "exterior". Em tradução literal significa "queimar fora" ou "consumir-se de dentro para fora", podendo ser melhor compreendido como "combustão completa" que se inicia com os aspectos psicolóicos e culmina em problemas físicos, comprometendo todo o desempenho da pessoa.


- Quais os principais sinais e sintomas da burnout ?
 Os sinais e sintomas nos estágios iniciais da burnout são praticamente os mesmos do estresse e da depressão, mas ainda não está caracterizada a síndrome, pois esta só se efetiva nos estágios mais avançados da doença, apresentando características próprias que a diferencia de outras psicalias, tais como o estresse e a depressão.

- Como se diagnostica a burnout?
  O diagnóstico da burnout só pode ser realizado por médico ou psicoterapeuta.

- O tratamento da   burnout
  O tratamento da síndrome é essencialmente psicoterapêutico, ou seja, por mediação temporária de psicólogo ou psicanalista, podendo haver atendimento concomitante com médico caso a pessoa apresente problemas biofisiológicos, a exemplo de dores, alergias, alteração na pressão arterial, problemas cardíacos, insônia, entre outras possíveis intercorrências físicas de qualquer natureza.


- A prevenção da burnout
 Há um ditado popular que diz: "é melhor prevenir do que remediar". Isso quer dizer que é melhor evitar sofrer a doença, evitando-a, do que ter que fazer uso de medicação e várias sessões de psicoterapia.

 Essa doença, é contraída principalmente por professores. Por isso, vamos ajudar os nossos mestres, que nos ensinam e nos preparam para ser profissionais qualificados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário