sexta-feira, 31 de agosto de 2012

As condições do amor

 Não implore o amor de ninguém. Não implore para vê-lo. Não finja estar com saudade. Se realmente existe amor, nada disso  será necessário.
 Então será que realmente houve amor entre a gente ?  Será que houve sinceridade? Será que tudo que você me disse era mesmo verdade? E todos os nossos momentos juntos?  Será que eles foram realmente doces e intensos? Tão doces e intensos que me fizeram chorar, chorar de saudade. Mas saudade de que? Saudade do iludido amor que eu sentia por você? Ou saudade da pessoa que você era pra mim, do significado que você tinha na minha vida?
 Não tente voltar atrás, não tente se desculpar. Porque "amar é nunca ter que pedir perdão". Você me iludiu e me fez acreditar em tudo, mas agora acabou.




quarta-feira, 29 de agosto de 2012

O amor feminino

 Se te deixar não fosse tão doloroso, já teria te deixado...
 O amor é algo que em palavras não se explica, por mais que você tenha mil motivos para deixa-lo, não o deixa. O amor é como um ímã que te prende a ele. O difícil é quando tiram ele de você, quando ele vai embora sem dizer.
 Um homem não precisa dizer à uma mulher que não à ama mais, que está apaixonado por outra, ela sente. Ela sente e sofre. Sofre por não ter coragem de dizer adeus. Sofre por ter medo de ficar sozinha. Sofre, pois seu amor pertence à outra.
 Ai você começa a se julgar e se perguntar o que há de errado, no meio de questionamentos você se dá conta de que tudo está errado. Mas mesmo assim não o deixa, porque você o ama.



 PS: Isso não é uma crônica feminista!

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Momentos....

 Todos os momentos da  vida são importantes. Mas os momentos bons, a gente só percebe que foram bons quando eles passam. Ai só restam as lembranças, as lembranças dos momentos bons que talvez na hora não foi tão bom, mas agora eu daria tudo para te-lo de volta.
 As lembranças são boas por um lado, mas por outro elas machucam, pois elas não mentem, elas dizem toda a verdade. E a verdade dói.
 As lembranças também trazem a parte ruim do momento bom, a parte que você teve medo, insegurança e egoísmo. A parte que você se arrepende.
 Minhas lembranças de momentos bons são as mais deliciosas do mundo, meus momentos bons, não foram só bons, foram especiais. Eu não tenho medo de não ter mais momentos bons com você, não agora. Pois sei que vou ter muitos outros, com você ou não.
 Já tive medo, muito medo. O medo me fazia sofrer, o medo me angustiava. Mas agora ele não é mais parte de mim, eu não tenho mais medo da dor. Pois sei que futuramente, tudo isso será lembranças. Lembranças de momentos que tive com e sem você, mas sem querer fez parte de todos eles.


segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O Paraíso

 Todo mundo vive constantemente procurando um tal de paraíso. Mas o que seria esse lugar? O que esse tão sonhado mundo tem de tão especial? Um mundo de paz, sem guerras, sem medos? Onde só existe amor e todos os sentimentos são sinceros? Um lugar sem defeitos?
 Me desculpe se te desaponto, mas esse mundo não existe. Esse sonhado paraíso é uma ideologia do ser humano para ter motivação. O que seria de nós se não tivéssemos uma razão pra fazer as coisa? Será que tudo teria sentido?
 O nosso famoso paraíso é interno, o mundo ideal que nós vivemos procurando se chama fé, se chama acreditar em algo para ter motivação. É estar feliz com sigo  e aceitar os defeitos. É ter equilíbrio interno. É acreditar na vida . O nosso paraíso é, na verdade, a constante busca por ele.

domingo, 26 de agosto de 2012

O universo da vida

Estou caindo, caindo de um lugar muito alto. Estou caindo aos poucos. Eu tento voar, mas me dou conta que não tenho asas. Você tenta me segurar, mas sabe que não vai me aguentar.
 Estou fraca, estou me sufocando com a falta de ar. Me pergunto se você ainda vai estar ai me esperando quando eu desabar. Se você ainda vai tentar me segurar.
 Estou caindo, mas a minha superfície  está diferente,  meu ar agora é novo, e você ficou preso em  um  outro céu nesse universo de vida. Talvez foi a beleza da outra estrela que te levou. Mas um dia você se dará conta que a estrela só brilha, ela não te proporciona nada, já o sol te dá luz e a beleza do dia.


domingo, 12 de agosto de 2012

O real país das maravilhas

Eu sou romântica, adoro um conto de fadas, e realmente acredito nisso. Ainda mais quando se está apaixonada....Mas existem coisas na nossa vida que fazem a gente cair na real e ver que todo esse país das maravilhas não existe. Pequenas coisas que parecem insignificantes, mas que fazem toda a diferença.
 Eu cresci  ouvindo minha mãe dizer que os homens não prestam, e minha avó falando que nós (mulheres) temos que ser mais amadas do que amarmos.  Eu nunca acreditei nisso, as vezes eu caia na teoria feminista da minha mãe, eu repetia isso. Mas no fundo nunca acreditei, sempre que ela me dizia isso, eu pensa: "besteira, quem ama de verdade não é assim." Eu realmente acreditava que um dia ia conhecer uma pessoa que fosse mudar a minha vida, alguém que iria fazer parte do meu conto de fadas. De uma certa forma, eu achei. Mas as teorias feministas da minha mãe e da minha avó também se concretizaram. 
 Quando você se depara com algumas atitudes em alguns momentos, se dá conta de que toda aquela história de príncipe no cavalo branco é besteira. Que o amor da sua vida não é um homem que você tem a doce e pura ilusão de que te ama tanto quanto você o ama. E sim as pessoas que realmente se preocupam com você, as pessoas que realmente te amam e te aceitam, com todas as suas dificuldades, com toda a distância.


 Sim, isso é uma contradição de todos os outros texto. Afinal, eu estou viva, e a vida é uma real contradição.