domingo, 26 de maio de 2013

Sendo um suflê...

Sabe aquele ursinho que você me deu no nosso primeiro mês de namoro?
MORREU!
Sabe aquele cordão fofo de passarinho que eu usava toda vez que te via?
Desapareceu!
E todos os mimos e presentes que você me deu, foram embora com a vontade que eu tinha de ter!
Emagreci, engordei, chorei, gritei,  esperneei. Mas passou. Passou e melhorou. Não quero mais te ver! Por causa de você comi um bolo inteiro de chocolate, me embebedei de mate e quis morrer!
Por causa de você meu vestido preferido não entra mais em mim, só me visto de marfim e pareço um suflê.

 Mas e  se eu disser que  é mentira? Que eu menti  e iria com você a qualquer lugar! Você viria me buscar? Seu eu disser que amo sua loucura e  seu jeito chato/fofo de ser? Que seu cabelo é estranho e passado, mas fica perfeito em você.  E se eu disser que estou cansada de ver meu nariz crescer  por mentir para não me ver sofrer?

Hoje eu jurei para mim que ia te esquecer, que ira te prender no lado obscuro do meu coração, ia te trancar a sete chaves em um porão. Mas não adianta fugir... Você é o meu mais amado guri.

Nenhum comentário:

Postar um comentário