segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Sinais

 O destino me queria só. Eu acreditava nele. Até o céu mandar um sinal me mostrando que ele não passa de uma fantasia. Esse sinal tem um cabelo engraçado e uma inteligencia que só... as vezes ele chato, mas também é muito carinhoso. Quase sempre irrita e diz que eu estou errada, mas é impressionante como ele sabe todas as partes de mim, chego a pensar que  não me conheço tanto quanto ele. O sinal veio de surpresa, no meio de uma turbulência que estava a minha vida; foi uma surpresa e tanto! Esse mesmo sinal tem a mão quentinha e um colo super acolhedor que da vontade de não sair mais.

 A vida tem dessas coisas, quando a gente menos espera ela manda um sinal... pode ser bom ou ruim. Mas sempre é pra fazer a gente acreditar no que não acreditava mais.

Eu passei por tempos de amargura, desacreditei das coisas do coração. Estava mesmo precisando dele. O meu sinal tem nome, endereço e olhos que mais parecem duas amêndoas. O meu sinal veio com amor.